Este sitio web usa cookies para ofrecerle la mejor experiencia de navegación. Mediante el uso de este sitio web, consiente el uso de dichas cookies por nuestra parte.

OK

Inovação e investigação

Uma rede global

Estar perto das necessidades dos productores.

A Vilmorin-Mikado seleciona, produz e comercializa vegetais de alta qualidade em todo o mundo. Com mais de 50 centros em todo o mundo, as nossas equipas de cultivo realizam a seleção e a experimentação para responder às expectativas de toda a cadeia, desde os produtores até os consumidores. Investimos 15% do nosso volume de negócios em investigação, com concentração especial em produtos inovadores e resistentes. Temos 3 centros de investigação e 45 centros experimentais de investigação e desenvolvimento.

Investigacao

Uma vasta gama de espécies

A Vilmorin-Mikado oferece uma gama ampla, única, original e de alta qualidade a todos os profissionais do setor dos produtos hortícolas.

Selecionamos uma ampla gama de espécies para todos os profissionais do setor. Todos os anos, a nossa equipa leva para o mercado mais de 75 novas variedades de espécies fundamentais, tais como cenoura, alface, tomate, pimento, cebolinhas, abóbora Kabocha e rabanete japonês ou daikon. Graças à constante análise que fazemos das necessidades do mercado e à definição metódica dos programas de investigação, podemos responder aos desafios futuros dos produtores. Todos os nossos programas de investigação são supervisionados de perto pelos processos de controlo de qualidade.

 

Investigação na Península Ibérica

Em meados dos anos oitenta, a Vilmorin-Mikado procurou um local estratégico para experimentação e seleção de material genético dentro da bacia do Mediterrâneo, encontrando em Águilas o local mais apropriado.

A área atual da estação é de 5 hectares, destinada à experimentação, programas de melhoramento e multiplicação de material genético. As espécies com maior presença na estação são tomate, feijão e alface, atingindo até 10 espécies diferentes. A equipa de seleção, juntamente com a equipe operacional, é composta por cerca de 15 pessoas; eventual e permanente, entre os quais o geneticista de tomate e um assistente de seleção multi-espécies.

Aguilas

A estação tem um serviço de patologia, vários laboratórios, câmaras de cultivo e uma estufa onde trabalha uma equipa de 4 pessoas.

Atualmente, a quinta LAS CANTERAS, dentro da rede das estações de investigação, tem a classificação de master station e desde o dia 1 de julho de 2017 é uma estação VGPP (Good Vilmorin-Mikado Phytosanitary Practices).

Partilhar